Crivella tenta ser o ‘Pai do PAC’ e é investigado pelo TRE

Pac na RocinhaSaiu publicada, na página 11 edição de ontem do jornal O Globo, matéria que diz que o senador Marcelo Crivella enfrentará outra investigação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Parece que o senador quer posar de bom moço e sair dizendo por aí que está desfavelizando a cidade. Pena que ele faz tudo errado. Faz as obras de fora incorreta. De maquiagem, sem resolver o problema das famílias e ainda usa isto de forma eleitoreira. Como se isto não bastasse, agora o senador Marcelo Crivella quer ser o “pai do PAC”. Segundo a reportagem, a divulgação de um informe publicitário fora do período eleitoral levará o pré-candidato do PRB a prefeito a enfrentar mais uma investigação do TRE.
   Ainda segundo a reportagem, trata-se de um texto em duas páginas, chamado de “informe especial” e publicado na edição 2008 da revista “Roteiro do poder”, associa o senador com as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) nas favelas do Rio. A peça publicitária atribui a Crivella a criação do PAC da Rocinha, da Maré e do Complexo do Alemão.
(Na revista está escrito: Governo Federal executa no Rio o PAC das favelas criado pelo senador Marcelo Crivella.
        E ainda segundo a matéria, ” Há um cunho subliminar de lançamento do nome dele (Crivella) como pessoa que agiu em favor da comunidade”. Segue abaixo mais um trecho da matéria:
   O juiz eleitoral Luiz Márcio Pereira, coordenador de fiscalização de propaganda no estado, informou que instalará um procedimento para apurar o caso. Crivella e a editora WD Editorial, responsável pela revista, serão notificados para esclarecer quem pagou a divulgação do texto e como isso ocorreu.  
   O material poderá ser considerado propaganda extemporânea, porque foi divulgado antes do dia 6 de julho, quando se inicia o período eleitoral.
   – Aparentemente, é uma prestação de contas de uma suposta participação na realização desses projetos. Mas há um cunho subliminar de lançamento do nome dele (Crivella) como pessoa que agiu em favor da comunidade. Ali, ele aparece como uma pessoa diferenciada, em ano eleitoral – disse o juiz.
Crivella disse, através de sua assessoria, que não é responsável pela publicação do texto:
   – Não tenho conhecimento disso. Se alguém disser que fui eu que paguei, quero que prove com o cheque – disse.
   ” Não tenho conhecimento disso. Se alguém disser que fui eu que paguei, quero que prove com o cheque “.

Diretor da revista, o jornalista Walter Diogo não foi contrado. A editora, Glória Nogueira, disse não ter informações sobre o “informe especial”, publicado nas páginas 16 e 17 da edição que está nas bancas, que ainda publica os telefones de autoridades federais, municipais e estaduais e das principais empresas do estado. Nas bancas, a revista é vendida por R$ 15. É também distribuída a empresas fluminenses e a órgãos governamentais. A editora não soube informar a tiragem da publicação.
   No texto, o senador dá entrevista e diz que sua intenção, com a criação do PAC, era “transformar algumas das grandes favelas do Rio em bairros populares, porque é impossível você transferir grandes quantidades de população de um bairro para outro”. O texto informa ainda: “O projeto do senador Marcelo Crivella nasceu em seu gabinete e foi parar no Ministério das Cidades, que resolveu executá-lo como uma das prioridades do PAC, com a grife de PAC das Favelas”. As obras na Rocinha, no Complexo do Alemão e na Maré são feitas pela União em parceria com o estado
   A parte do texto do jornal O Globo que grifei acima me espanta. O senador acredita que colocar teleférico em uma favela irá transformar as favelas em um bairro? E além disso, é perfeitamente possível transferir os moradores favelados do Rio de Janeiro para habitações populares. Podemos ainda urbanizar as comunidades planas.  O Senador mostra que quer ser o candidato da comunidade, mas mete o pé pelas mãos. Senador Crivella desfavelização não se faz com maquiagem.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: