O desafio para conter a proliferação de favelas

 

A maior cidade do país, São Paulo, tem problemas de favelização parecidos com o Rio de Janeiro. Acredito que este seja um problema de toda metrópole. A diferença está justamente na posição que se toma a respeito. A maioria das cidades tratam a questão da proliferação de favelas como um problema a ser tratado. Só no Rio de Janeiro esta questão não é discutida como se deve e o resultado são as centenas de favelas da cidade que crescem a cada dia. Quando é que o Rio vai acordar e resolver este problema. 

 Encontrei o artigo abaixo da professora da Universidade de Campinas, Arlete Moysés Rodrigues e interessei-me pela sua apresentação de uma palestra sobre o desafio para conter a proliferação de favelas:

Produção de casas para locação social, alteração de imóveis no centro da cidade para moradia e produção de novas unidades em pequenos conjuntos foram algumas perspectivas apontadas pela palestrante, a professora Arlete Moysés Rodrigues, para solucionar o problema da favelização em municípios como São Paulo. Essas alternativas foram apresentadas por Arlete Rodrigues durante palestra na Quarta Nobre no CRECI, realizada dia 10/03, na sede do Conselho Regional de Corretores de Imóveis.

Na oportunidade, a professora abordou o tema “Desafios para conter a proliferação de favelas”, explicando sobre a problemática urbana, alternativas para habitação, as ocupações (favelas), o déficit habitacional (que é de 6 milhões e 600 mil de novas moradias), as precariedades das moradias e, principalmente, o crescimento das favelas.
 Segundo dados da palestrante – que foi responsável pelo cadastro de favelas, cortiços e projetos de Vilas de Habitação Provisória, realizado de 1972 a 1982 no Departamento de Habitação e Trabalho, na Secretaria de Bem-estar Social da Prefeitura de São Paulo – entre 1999 e 2001 as favelas cresceram em mais de 150% , passando de 900 mil para 2,4 milhões.

A geógrafa, que foi coordenadora de Capacitação Institucional do Ministério das Cidades, apontou ainda diversos desafios a serem vencidos em curto, médio e longo prazos para conter a proliferação de favelas, tais como: produção de novas unidades, compatíveis com os salários e os ganhos – das 5 milhões e 300 mil que precisam de moradia, 4 milhões e 400 mil ganham até três salários mínimos -, utilização ou reutilização de espaços vazios, urbanização e regularização fundiária.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: