A necessidade da desfavelização do ponto de vista de quem cumpre a lei

Na busca de conteúdos interessantes pela Internet, encontrei o artigo abaixo na página do Policia Livre. O texto mostra o quanto é difícil fazer segurança pública com tantas favelas do Rio de Janeiro. Achei interessante dividir com vocês a visão de quem faz a nossa segurança. Até os agentes da lei clamam pela desfavelização de nossa cidade.

Desfavelização

Não há plano de segurança que resista a uma favela. Sua topografia é barreira natural que dificulta o acesso da polícia, e o tecido emaranhado de seus becos determina cuidados na ação repressiva que favorecem a defesa e evasão dos criminosos. A ocupação de áreas dominadas pelo tráfico tem que começar por minucioso mapeamento das favelas para que a polícia consiga ocupar as veias abertas à circulação do crime. E acaba onde começa a desfavelização, única idéia viável para um programa concreto de segurança para o Rio.

É o que deve ser considerado no momento em que o governo do Estado anuncia intenção de ocupar 650 favelas atualmente dominadas por traficantes na Região Metropolitana. Operação tipicamente militar, a ocupação das favelas contará com a força das polícias Militar e Civil e agentes da Polícia Federal e Rodoviária Federal. Seus preparativos vêm sendo feitos por ação combinada de serviços de inteligência do Estado e da União.

Bocas-de-fumo e redes de distribuição de drogas e armas já vêm sendo mapeados, deixando claro que é objetivo das autoridades sufocar a ação dos bandidos e desarticular suas organizações. Sobretudo nos morros dominados por facções criminosas, como o Comando Vermelho e assemelhados.

A população vai esperar que surjam resultados concretos da ocupação para ver se aplaude. Há muito tempo a cidade aguarda ansiosamente um plano de segurança que seja capaz de fragilizar o poder do crime e resulte naquilo que o cidadão de bem mais deseja ver neste momento: bandidos atrás das grades e a população livre para circular por áreas que hoje são dominadas pelo terror.

A crise da segurança não é só um caso de polícia. É desafio que vai além da atuação de órgãos de segurança e ministério da Justiça. Requer a presença dos ministérios da Integração Regional e das Cidades pois a violência acaba onde começa a desfavelização dos morros.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: